Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Não Sei Por Onde Começar

Tópicos não programados mas actuais e com algum interesse. Atreve-te!

Não Sei Por Onde Começar

Tópicos não programados mas actuais e com algum interesse. Atreve-te!

Sex | 26.10.18

O verdadeiro poder do tempo e da vontade

Ana Silva

Imagem tirada daqui

 

Sou daquelas pessoas que quando começa uma coisa não gosta de de desistir dela e vou até ao fim.

É rara a decisão que tomo que depois me arrependa.

 

Quando terminei a faculdade (há cinco anos) disse que não queria voltar a estudar. Que tinha estudado toda a vida e que estava farta até porque não tinha encontrado nenhum mestrado que me tivesse apaixonado, que me prendesse a atenção.

Depois disso, acabei por fazer uma pós-graduação (que se diga de passagem não me serviu de nada) e mais uma vez disse o mesmo: "que tinha estudado toda a vida e que estava farta"!

Ainda estive cerca de dois anos parada quando vi a oportunidade de fazer um estágio na área que gostava. Que finalmente ia completar este ciclo que depois sim, podia dizer que tinha chegado ao fim. De uma vez por todas!

 

Decidi assim avançar com o mestrado e o mesmo começou em Outubro de 2016.

São cerca de dois anos e até que foi mais ou menos pacifico. Apenas chumbei a duas cadeiras, que tive de repetir exames, mas acabei por conseguir passar. Cheguei ao segundo e último ano sem nada em atraso e pronta para começar a minha tese.

Mas não foi bem assim. Supostamente temos um semestre ainda com aulas para nos ensinarem a fazer a dita cuja, mas depois o outro semestre estás por conta própria e deves fazer a tua investigação.

A verdade é que deixei andar. As regras na minha faculdade é que devemos entregar uma proposta de tema que vai para aprovação e depois aí começamos a trabalhar.

Pelos vistos as regras são assim apenas para algumas pessoas. A dita aprovação chegou com 6 meses de atraso e assim está a minha tese. Era suposto ter entregue a mesma no dia 15 de Outubro e a minha está longe de estar acabada.

A desculpa que dou a minha mesma é a falta de tempo, mas a verdade é a falta de tempo misturada com uma boa dose de vontade.

 

Quando me apercebo da situação faço promessa a mim mesma de que a queria entregar até ao final do mês de Outubro. Mais uma que foi quebrada.

O pior disto tudo é que tenho de continuar a pagar as propinas para uma instituição que nunca me ajudou em nada.

 

Mas uma coisa vos digo: agora que cheguei até aqui não vou desistir. Não irei ficar a meio quando o fim está mais próximo daquilo que imagino!

 

19 comentários

Comentar post